Desesperado apelo de um sacerdote na Nicarágua: “Não nos deixem morrer”